sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Adormecida


[Favor colocar pra ouvir enquanto lê o post, rs]
       As melodias e letras das músicas da Tiê vieram como parte da trilha da minha vida.. Decolei numa época em que sinto o amor longe, agora mais do que nunca, de forma pela qual eu me distancio do que passou, daquele amor que eu já pude sentir. E sinto-me longe e distante daquele que há de vir. Não sei quando virá, não sei se virá.
        É difícil até interpretar o que se sente. É uma dormência de estado, você não sofre, você não se alegra. Ao mesmo tempo que se quer acreditar que existe algo maior por vir, há a vontade de que nada mude, porque se possuímos em nossa caixa de lembranças várias situações tristes, sofridas, a vontade que elas não aconteçam outra vez é enorme. Mas aos poucos você as ignora, porque seu corpo, sua mente, seus sentimentos precisam se renovar. Os seus sentidos vão querer buscar o que você deixou de viver por um tempo por medo. Não que todas as pessoas tenham medo de arriscar outra vez, mas seu inconsciente acaba por desviar desse caminho.

 Sem me comparar
Sem entristecer
Sem tentar mudar
Sem poder entender"
(Perto e Distante - Tiê)
                                                  


E cada dia que passa, eu sinto que preciso voltar a viver uma história bonita, sem me preocupar se vai dar certo, ou não vai dar. Que ela exista da forma que possa existir, do jeito que vier. Sem "poréns", "porquês", sem o "talvez", sem o "e se não". Para isso precisa-se merecer. Será se "te mereço" futuro bom? Será que mereço esse "por vir"? Mereço o tal? 


"Um carinho envolve o meu coração
Sinto que é você, falando pra mim
Sussurrando"
(Te Mereço)


Sinto essa música como alguém que não existe, que só cabe na imaginação, porém, alguém possível, e que está bem longe. Só quero que continue dentro de mim essa calmaria. Essa que só é possível quando você está entre o espaço do "Perto" e do "Distante". 





Um comentário:

  1. me identifico, Mari... mas sabe o mais legal? Você não precisa voltar a viver uma história bonita, você nunca saiu dela, a história mais bonita que se pode ter a do seu próprio e único enredo :D
    Da arte de viver só e com vários amores.

    ResponderExcluir